Condição_Hum - Pausas e vírgulas

Pausas e vírgulas
Parou?...Parou por quê?
Quem, eu..? Imagina...
Vírgula !
Pausas e vírgulas
Ir para o conteúdo
LITERATURA > 5_Séries > 5.2_Ano_2022 > 5.2a_Série_3ª_Homo_Sapiens > 6_Junho_22
LITERATURA
Contos, Poemas e/ou... > Outros Autores > 3ª Série
RAFAEL PÉREZ SIERRA / JAN SWAFFORD / OPAL WHEELER
Publicado em 21 de junho de 2022
Homo Sapiens - sapiens...mas, às vezes, não tão sapiens...
* * * * * *
A Condição Humana
m
O site Pausas e Vírgulas tem o prazer de  fazer as seguintes reflexões, e deseja que lhes sejam utéis e agradáveis.

Uma carta tem costumeiramente as seguintes partes estruturais: data, vocativo, assunto e despedida.
Mas não é uma regra estrita nem obrigatória.

Por uns momentos vamos interromper a nossa fala, e transcrever - traduzindo, claro - parágrafos do livro Mozart de Rafael Pérez Sierra.

“A obra genial acorda sempre o apetite pela evocação da figura do seu criador...
...desejaríamos descobrir seu autor nos momentos mais significantes da sua vida”
Continua o autor:

Mozart...há deixado a maior coleção de cartas que ... nenhum outro artista”.

Os primeiros biógrafos da música de Mozart a situavam fora deste mundo, digamos em companhia de anjos, e claro que nessa paisagem, estava o autor como ator principal.
Mas de acordo à condição humana muitas vezes necessário (?) foi, ignorar, deformar ou destruir o assunto. Já que de angelical pouco ou nada tinha...
Duplamente necessário (?), já que os pecados, se os havia, também atingiam ao evocado...talvez sem ele ser cúmplice consciente.
Próprio de momentos datados em épocas de puro romantismo.

"Segundo a sua irmã...era pequeno, magro, de pele pálida e sem traço especial na sua fisionomia”


Nada de angelical e sim bem ajustado à condição humana.

Mozart no dia 20 de setembro de 1791, sentindo-se mal...

“... se deita; se lhe incham as extremidades, padece duma imobilidade quase total e vômitos repentinos”.

- É o fim? ...
....alguém nos pergunta.

Mozart morreu na madrugada do dia 05 de dezembro de 1791”


Como resposta, nos "apropriamos" do conteúdo do seguinte páragrafo duma carta, e  que Rafael Pérez Sierra nos trascreve no livro já citado, que Mozart enviou ao seu Pai num de seus aniversários, e que achamos que qualifica a palavra fim:

"Desejo-lhe que possa viver tantos anos como anos se necessitam para não poder fazer já nada de novo na música"

Agregamos, é a melhor definição do permanente, isto é sem fim, não lhes parece?

* * * * * *
A seguir, o site Pausas e vírgulas, do livro Beethoven de Emil Ludwig transcreve o seguinte parágrafo:
...comparava-se muitas vezes a um poeta, e na realidade trabalhava como um poeta.
Todas as suas obras são monólogos e ninguém conhece a solidão melhor que ele”.

Emil, no seu livro, diz que numa ocasião o Beethoven falou em...

“...visões que nos poetas se transformam em palavras, e em mim em sons”.

Já Opal Wheeler, no seu livro Ludwing van Beethoven, e os Sinos do Campanário complementa esses conceitos:

“...de cabeça inclinada sobre o peito, ouvindo as melodias que se formavam no seu espírito
-melodias que falavam da sua luta para vencer a surdez que,
implacavelmente, o isolava pouco a pouco do mundo”.

Nos seus momentos finais, lhe chegou vinho do Reno, tão esperado e desejado por ele. Emil conta que Beethoven lhe falou ao amigo que o trouxe:

“É pena. É pena... É tarde”.

- É o fim? ...
...alguém nos pergunta.

Conforme Jan Swafford no seu livro Beethoven, angústia e triunfo:

“ O fim foi como o de todas as grandes figuras: parafraseando um poeta,
uma grande mente e alma atados a um animal agonizante”

 
Em poucas palavras, nenhum de nós escapa à nossa condição humana.

Mas , eita palavrinha bem danada, que muitas vezes atrapalha...ou ajuda, como nesta oportunidade.
Então para sermos coerentes, novamente...
mas, e apesar dos "clips" que nos mantem só por um curto período de tempo por aqui, sempre ficam rastros...sapiens.

Um deles é este ”...belo andante, tão cheio de conforto e de esperança”  da autoria de Beethoven.
* * * * * *
Alguém nos pregunta:
- Pausas e vírgulas, e a despedida?

O Site lhe responde:

- Ai não opinamos, já que é assunto estritamente pessoal, e é um pouco o resumo de tudo o que tiveste que viver.
Mas como uma dica, que possa ser considerada como sapiens....
...e quem saberá se o é?..
...isso é a melhor definição, a nosso entender, do que significa a palavra incógnita...
...a modo de consolo, talvez te sirva ler o
 
Epitáfio de Sícilo
 
Enquanto viveres, brilha.
De todo não te aflijas,
Pois curta é a vida
E o tempo cobra seu tributo.

-  A nos faz dormir como filhinhos, em paz, com conforto e esperança.
De nossa parte recebe
um cálido e grande abraço.

* * * * * *
é quem, nesta ocasião, fala pelo site Pausas e Vírgulas.
* * * * * *
Autor da Imagem do Epitáfio de Sícilo: Lennart Larsen
m
* * * * * *
Temas musicais
Após a finalização da melodia automática,
para ouvir cada tema individualmente, clique no seu Títulom

1º - > Dorme Filhinho < - Acalanto

No piano: Miguel Angel Pereyra
m
* * * * * *
Dados sobre os Autores dos livros, clique nas imagens das capas.
Para ter acesso às capas, em celulares e tablets deslize lateralmente a tela



* * * * * *
< Índice Geral de Literatura                          
Pausas e vírgulas

Contato
pausasevirgulas@gmail.com
Voltar para o conteúdo